San Andrés: Voo de Parasail no Caribe Colombiano

O Parasail consiste em um paraquedas especial preso a uma lancha toda equipada ou a outro transporte marítimo. É uma atividade que pode ser feita individualmente, em dupla ou trio - sempre considerando o peso de cada indivíduo no ajuste do equipamento. Éramos 6 casais, ou seja, todos fizeram o passeio em dupla. Achamos tudo bem seguro e mesmo que aconteça algo, você estará de colete kkkkk. O máximo que vai acontecer é você cair na água e o barco/lancha ter que te resgatar.

A sensação de poder voar é indescritível! Mesmo sem termos o controle da direção ou da velocidade do voo, foi uma experiência incrível nesse perfeito Mar de Sete Cores de San Andrés!!!



OBS: 
  • Deve ser agendado assim que chegar a San Andrés, pois é limitado e depende do vento para acontecer;
  • Em dias de vento fraco não tem voo;
  • São 4 saídas diárias e 10 pessoas por barco (conseguimos ir em 12 pessoas). Se não me engano, os horários eram às 08:00 - 11:00 - 14:00 - 16:00. Acreditem, esgota rápido;
  • Para ver "aquele" mar caribenho, o dia precisa estar ensolarado - óbvio, não?!
  • Escolha o horário das 11:00, pois quanto mais perto de meio dia, melhor é por causa da posição do sol. Se o horário das 11:00 tiver esgotado, o segundo melhor horário é o das 14:00;
  • ATENÇÃO: não seja o primeiro, pois pegará a parte do mar com a água mais escura. Geralmente, a primeira dupla/trio/pessoa não voa pelo Acuario. A partir do segundo voo, o barco fica o tempo todo na região do Acuário, onde o visual é mais bonito por causa da água que é mais clara;
  • No horário das 16:00 é possível avistar as arraias que ficam nadando próximo ao Acuario, porém a água não estará tão azul e cristalina em comparação com o horário próximo do meio dia;
  • O tempo do voo é de ~15 minutos por pessoa/dupla/trio, mas a duração total do passeio é de umas 2 horas para mais, até que todos tenham a sua vez voando;
  • É muito fácil ficar mareado, pois em alguns momentos o barco fica parado e balançando. Aconselho a comprar o Mareol - remédio para enjoo;
  • No meu caso, se eu não tivesse tomado o remédio teria enjoado fácil, pois a atividade demorou um pouco para acontecer por causa do paraquedas que demorou a abrir - na primeira vez, abriu e logo caiu. Foram uns 30 minutos de espera com o barco balançando.

Até a gente conseguir fazer a atividade, passamos por alguns estresses. Tivemos uma péssima experiência com o Senhor RUBEN da Marina PortofinoEle nos informou que era o ÚNICO a vender esse passeio e descobrimos que era mentira - vimos vendedores oferecendo o parasail no centro da ilha e também na Tonino's Marine. O que parece ser único é o barco que faz o passeio. Se eu estiver errada me corrijam, mas vi todos falando do mesmo capitão: o Sr. Rich.

Inicialmente, havíamos reservado na Marina Portofino com o "Sr. Ruben", no horário das 11:00. Eu estava super empolgada, pois sabia que o horário era excelente. Após nosso passeio ser cancelado pelo "Sr. Ruben", ficamos desesperados, pois precisa ser agendado com antecedência, caso contrário, a chance de conseguir uma vaga é mínima. 

Conseguimos contratar o parasail na Tonino's Marine. Entretanto, o único horário disponível era o das 16:00 e eu fiquei muito chateada, pois sabia que esse era o pior horário. Eu não tinha escolha, ou fazia nesse horário ou voltava para casa sem essa experiência, pois mesmo tendo mais dias na ilha, eram dois os contratempos: saída lotada para o próximo dia e previsão de vento fraco para os dias seguintes. A gente até podia dar sorte da previsão mudar e de ter vaga disponível em um melhor horário, mas era um risco que eu não queria correr.

OBS: Não indico o Sr. RUBEN nem a Marina Portofino!

DICA: Fomos muito bem atendidos na Tonino's Marine (compramos o passeio para o Acuario lá também). Éramos 2 casais e só havia vaga para duas pessoas. A moça que nos atendeu (Lina), suuuuper simpática por sinal, encaixou os nossos amigos no passeio. Ela disse: "se há lugar para 10 pessoas, há lugar para 12". Foi super querida. Procurem a LINA!!!


Sobre o passeio em si:


Como citei acima, o vento é fundamental para essa atividade e a previsão para os próximos dias era de vento fraco, o que impossibilitaria o voo de parasail. Para dar início a atividade, o capitão Rich sai em busca da melhor posição em relação ao vento para poder abrir o paraquedas.

Enquanto os coletes são distribuídos, o capitão ou o auxiliar pergunta quem vai primeiro. Para ajustar o equipamento é preciso informar o peso de cada um que vai "voar" naquele momento. O suporte em que ficamos sentados precisa ser "vestido", como se fosse um short, porém é bem parecido com um cinto de segurança. Assim que vestimos o equipamento, sentamos na plataforma do barco com as pernas esticas e após os ajustes finais, nessa mesma posição, somos levantados.


A atividade é bem tranquila, apesar da altura! No início eu paralisei e senti as pernas moles, mas isso porque eu MORRO de medo de altura e tenho pavor de alto mar. Entretanto, isso não me impediu de fazer o parasail e de curtir aquela vista SURREAL! 

Antes do voo, você escolhe se quer banho ou não e se quer forte ou não. Em um determinado momento, quase no final do voo, o capitão começa a te descer, te deixando "cair" no mar. Com a gente foi beeem tranquilo! Foi tudo muito suave e sem impacto. Ficamos um tempinho com as pernas dentro da água e depois subimos de novo. Em seguida começamos a descer de volta para o barco. A volta também é feita com as pernas esticadas, mas para chegarmos com os joelhos flexionados, nem agachados e nem totalmente de pé. Não sentimos nenhum impacto, nem na subida e nem na descida. Se não quiser não precisa se molhar, mas já adianto que é uma delícia!

FOI MARAVILHOSO!!! Sem palavras! Era a atividade mais aguardada e custou COP $ 150.000/pessoa (~R$198,00/pessoa), em abril de 2016. Valeu cada Peso! Faria novamente e indico muito!


ATENÇÃO:



Aconteceu algo bem chato. O casal de amigos que estava com a gente disse que queria um "super banho" e o capitão se empolgou: eles foram mergulhados com tudo! Foi tão forte que o rapaz subiu de cabeça para baixo, SÉRIO! Ficamos olhando e todos no barco gritavam empolgados, pois parecia ter sido divertido. Assim que eles acabaram o voo, ficamos sabendo que a amiga perdeu o celular no mar! Ela estava com aquela capinha estanque pendurada no pescoço, mas com o impacto a cordinha rompeu e o celular se perdeu no mar! Nossa, Muito deprê! Eu nem sei o que faria, pois além do celular (que não é barato, pelo menos dá para comprar outro igual) ela perdeu muitos registros da viagem que lá estavam! O amigo estava com uma câmera tipo a GoPro e ele disse que se não tivesse segurado firme, ela também teria ido embora para o fundo do mar. 

O capitão ficou super sem graça e chateado, aliás todos ficaram, mas nada poderia ser feito. Impossível encontrar um celular naquele marzão! Ele até voltou e tentou, mas só conseguiu desarmar o paraquedas e acabou atrasando mais uns 15 minutos o voo da próxima dupla. Ele pediu muitas desculpas e devolveu o dinheiro que ela havia pago pelo parasail. Eu acho que ele deveria ter devolvido o dinheiro do casal, pois o prejuízo deles foi bem mais alto. Enfim... A dica é tomar bastante cuidado com seus aparelhos eletrônicos, óculos e o que mais tiver levado para o voo.

OBS: Na conversão dos valores eu usei o preço que conseguimos no Bancolombia - 759 Pesos para cada 1 Real, sacando 600 mil Pesos de uma vez, em abril de 2016. 

DICA: O Parasail/Parasailing se encontra em vários lugares pelo mundo (até no RJ) e em algumas ilhas do Caribe (Aruba, Cancun, Punta Cana, Bahamas). A dica que dou é: vejam o mar do Caribe de cima! Vale super a pena. Me arrependo amargamente de não ter dado a mínima para essa atividade quando estive em Aruba. Sem comentários...

See you later!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ei, seja bem vindo (a) ao Blog Parada Obrigatória! Fique à vontade para perguntar e deixar Sugestões. Att, Aislana Cole