San Andrés: Johnny Cay - Caribe Colombiano


Johnny Cay é mais um paraíso em San Andrés, além de ser o cartão postal da ilha. Johnny Cay abriga muitas palmeiras e é dona de uma água azul maravilhosa! Localizada a 1,5 km de distância da costa, o trajeto de barco é feito em ~20 minutos com uma paisagem de tirar o fôlego! É possível conferir o mar mudando de cor o tempo todo. 

Confira aqui o post sobre o mar de sete cores

A ilha é bem agitada e música não pode faltar nos quiosques. Estava tocando a "dança da mãozinha": "Dance a dança da mãozinha que no final vai dar uma rodadinha..." Quem lembra??? Você leu cantando, pode contar! kkkkk. Foi hilário! Muitos brasileiros presentes na ilha dançaram junto.


Ao desembarcar nela será cobrada uma taxa de COP $ 8.000 por pessoa. Desde 2001 Johnny Cay foi transformada em um Parque Natural, sendo uma área de preservação.

OBS: Dizem ser uma área de preservação, mas a ilha fica abarrotada de turistas! Sem nenhum limite diário de visitação, nenhum controle, nada! Afff... A ilhota estava lotada, mas como o banco de areia em Johnny Cay é muito maior que no Acuario, há muitas cabanas/guarda-sóis com cadeiras/espreguiçadeiras espalhadas pela areia e muita gente prefere ficar ali relaxando. Nós fomos dar uma volta e ficamos praticamente sozinhos.





OBS: Johnny Cay fica lotada pelo mesmo motivo do Acuario: a maioria dos turistas faz as duas ilhas no mesmo dia, já que essa é uma combinação de passeio bem comum. Dessa forma, muita gente desembarca ao mesmo tempo tanto no Acuario quanto em Johnny Cay. Eu já deixei beeeeem claro no post sobre o Acuario que não vale a pena fazer essa combinação, pois não da para curtir muito bem o Acuario, já que o tempo de permanência por lá é de apenas 1:30 h. Em Johnny Cay o tempo de permanência foi de ~3:30 h e deu para aproveitar bastante.

DICA: Reserve um dia inteiro para El Acuario e um dia inteiro para Johnny Cay.


Nós fizemos o combo Acuraio + Johnny Cay, pois nos enganaram dizendo que o tempo de permanência de qualquer passeio para o Acuario seria de apenas uma hora e meia, independentemente de contratarmos o Acuario sozinho ou em conjunto com Johnny Cay. Apesar de ter lido em alguns blogs o contrário, acabamos fazendo os dois passeios juntos. Chegamos à Johnny Cay às 12:30 e ficamos até às 16:00, que era o tempo máximo permitido para permanência na ilhota. 




Após esse dia descobrimos os lugares que fazem os passeios separados e com maior tempo de duração. Indico a Tonino's Marine (ao lado da Marina Portofino e do Restaurante La Regatta). Também li muitas indicações da Cooperativa Multiactiva de Transportes Marítimos - Cooperativa Brother's - localizada na Peatonal, perto dos restaurantes (lado direito para quem está de frente para o mar).




Sobre Johnny Cay: Ao redor da ilha o mar é mais agitado, porém existem pequenas piscinas naturais formadas pelos recifes que represam a água. A parte comum para banho é em frente as cabanas e o mar não é tão calmo como no Acuario ou em Cocoplum, mas as ondas que se formam são bem tranquilas e não quebram. Dá para curtir de boaça! Sou daquelas que sai correndo quando se depara com alguma onda kkkkk.




Os banheiros custam COP $ 2.000 e se quiser guardas suas coisas existem armários por COP $ 5.000. Não sei o valor das cadeiras com cabanas, pois fomos explorar a ilha e nem quisemos saber de cadeiras.





Assim que chegamos a Johnny Cay seguimos para uma mesa onde seria o ponto de encontro. O barqueiro nos deu algumas informações sobre a ilha e falou do cardápio. Para quem quisesse almoçar as opções eram: 

- Carne - um bife que estava com uma cara ruim e parecia estar duro
- Frango Frito 
- Peixe Inteiro 
- Filé de Peixe sem espinha 

DICA: Não recebemos e nem vimos facas, então fique esperto na hora de escolher a proteína. Percebemos a dificuldade que alguns tiveram para conseguir comer o bife, o frango e o peixe inteiro sem o auxílio de uma faca - nós pedimos o peixe sem espinha e deu para comer apenas com o garfo. Custou COP $ 22.000 cada ~R$ 29,00.

Os pratos vieram acompanhados de salada de repolho, patacones (banana verde amassada frita - adorei!) e arroz de coco - com a opção de arroz normal. Você escolhe o horário para almoçar e deixa agendado. Nós chegamos e já pedimos o almoço. Demorou 20 minutos para ficar pronto. 

Pratos e talheres descartáveis - garfos apenas, pois não vimos facas kkkkk.

A comida não é deliciosa, mas deu para comer tranquilamente. O prato vem muito bem servido e acredito que dê para dividir - só não sei se eles vão querer te dar um prato vazio. Tanto no meu prato quanto no do marido vieram dois filés de peixe. Eu não consegui comer tudo e não curti o arroz de coco, na verdade achei péssimo! Se soubesse teria pedido o comum.



OBS: Nem olhamos as opções nos outros quiosques. A gente não quis perder tempo procurando comida. Talvez valha a pena conferir o que tem por lá, pois existem vários quiosques.



Uma das coisas mais bizarras que vimos em Johnny Cay foi eles jogarem a água do coco FORA! Muitos drinques são feitos na casca do coco e a água é descartada. Detalhe, se você pedir água de coco para tomar eles irão te cobrar normalmente. Fiquei perplexa! Deu uma dor no coração quando presenciei aquela cena por váaaaarias vezes! Eu nem sou fã de água de coco, mas isso foi o fim! Por que não deixam em uma jarra como cortesia para quem quiser tomar??? Desperdício é inaceitável!


OBS:

- Não senti a necessidade de voltar a Johnny Cay, pois as três horas e meia foram suficientes. Entretanto, sugiro deixar um dia para o Acuario e um dia para Johnny Cay;
- Na conversão dos valores eu usei a cotação que conseguimos no Bancolombia - 759 Pesos para cada Real. Nós sacávamos 600 mil Pesos por vez.

Confira um resumo de Johnny Cay no vídeo:

See you later!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ei, seja bem vindo (a) ao Blog Parada Obrigatória! Fique à vontade para perguntar e deixar Sugestões. Att, Aislana Cole