Inhotim - Eixo Laranja


Já falei o quanto Inhotim é maravilhoso e da necessidade de dispor de dois ou três dias para conhecê-lo. Eu já sabia que apenas um dia não seria o suficiente e já separei dois dias para a visita. Confesso que foi cansativo, mas suficiente. Só recomendo três dias para quem quiser conhecer tudo com muita calma e contemplar cada detalhe. O Parque é grandioso e no fim do segundo dia eu sai de lá querendo voltar!

O Parque é dividido em 3 Eixos (caminhos): AmareloLaranja e Rosa, onde as obras e galerias foram distribuídas. O Eixo Amarelo fica na parte central, sendo todo feito a pé. Já os eixos Laranja e Rosa são maiores e algumas obras e galerias ficam bem distantes. O recomendado é fazer esses dois trechos no mesmo dia e contratar o serviço dos carrinhos de golfe por causa das distâncias.



Eixo Laranja - Obras e Galerias:


Eixo Laranja conta com 10 Galerias, 8 obras ao ar livre e 5 Jardins. São 5 Rotas por onde os carrinhos de golfe passam. Cada Rota possui 2 pontos de paradas e os carrinhos só param nos pontos, não param no meio do caminho. Na Rota 1 os carrinhos desta Rota só fazem paradas nos Pontos 1. Para ter acesso a Rota 2, você caminha até um dos Pontos 2 e embarca no carrinho da Rota 2. Os carrinhos da Rota 2 só fazem paradas nos Pontos 2 e assim por diante.


A primeira Galeria a partir da recepção é a G20.


G20 - Galeria Lygia Pape


  • Ttéia 1C, 2002
Material: fio metalizado. 

A obra consiste em grandes instalações com fios metalizados unindo elementos da arquitetura; no caso das Ttéias 1C, do piso ao teto.


Amei esse efeito!



J4 - Vandário


O Vandário é um orquidário que fica em frente a um dos lagos. É reservado para expor espécies e híbridos de orquídeas do grupo conhecido como Vandaceous ou Vandáceas. É uma área muito linda e agradável, como tudo em Inhotim! 





O restante das fotos estarão em outro post em breve.


G7 - Galeria Adriana Varejão


A arquitetura dessa galeria é maravilhosa! Uma das mais lindas do Parque, o visual dela é incrível! 


  • Celacanto provoca maremoto, 2004-2008
Óleo e gesso sobre tela

A obra vale-se do barroco e da azulejaria portuguesa como principais referências históricas, mas também da própria história colonial que une Portugal e Brasil: afinal de contas aqui estamos nos domínios do mar, o grande elemento de ligação entre velho e novo mundos no período das grandes navegações. Colocados nos painéis, os ajulejões fazem referência à maneira desordenada e casual com a qual são repostos os azulejos quebrados dos antigos painéis barrocos. Assim, o maremoto e as feições angelicais impressas nas pinturas formam esta calculada arquitetura do caos, com modulações cromáticas e compositivas, remetendo à cadência entre ritmo e melodia.


Adorei a pintura e o efeito do gesso. Para acessar as outras obras dessa galeria clique aqui.

 A13 - Olafur Eliasson


  • Viewing Machine, 2001
Aço inoxidável e metal.

Essa obra baseia-se nos princípios de funcionamento do caleidoscópio, gerando um efeito obtido pelo reflexo da luz em seis espelhos que formam um tubo hexagonal. 





Eu amei muito! Achei sensacional!!! 




G14 - Galeria Valeska Soares


  • Folly, 2005-2009
Vídeo transferido para DVD, pavilhão de madeira, espelho, trilha sonora The Look of Love.

Essa galeria estava desativada. Consistia em uma bailarina dançando, projetada em vídeo nas paredes espelhadas no interior do pavilhão. Uma vez dentro desta estrutura, o espectador pode perceber-se parte da dança projetada em vídeo nas paredes espelhadas em seu interior. As múltiplas imagens são formadas por reflexos, fazendo com que os dançarinos se aproximem e se afastem, bem como envolvendo o visitante ao som da canção The look of love", de Burt Bacharach. Acesse a obra na página do Inhotim aqui.

www.inhotim.org.br

Achei a arquitetura da Galeria muito fofa, parece uma caixa de música.

G21 - Galeria Psicoativa Tunga


  • À Luz dos Dois Mundos





  • Cooking Crystals Expanded, 2009
Ferro. cordoalha de aço, ferrite, vidro, cristal de rocha, água cromatizada, aço carbono, aço inox

Tunga se autodeclara um velho leitor de textos sobre alquimia. Para ele, essa antiga tradição, na qual se encontram a ciência e a magia, também dá origem aos conhecimentos da arte. Segundo Tunga, olhar é uma espécie de cozinhar, onde digerimos aquilo que olhamos. Tunga retrata a alquimia como arte:




Curti demais essa obra.



  • Psicopompo Cooking Crystal - Boneco, 2010
Aço carbono, aço inox, ferro, vidro, água cromatizada, resina epóxi, silicone ortodôntico e cristal de quartzo.



Em frente a G21 há o ponto da Rota 4 que leva até os Jardins: J1: Jardim de Todos os Sentidos, J2: Jardim Desértico e J3: Jardim de Transição, localizados próximos ao Viveiro Educador. 

A15 - Jorge Macchi


  • Piscina, 2009
Inhotim convidou o artista a criar uma de suas aquarelas pela primeira vez de forma tridimensional. Assim, o artista criou uma piscina em forma de caderneta de endereço com índice alfabético.

O efeito é bem diferente e a piscina pode ser aproveitada pelos visitantes. Quando passamos por ela havia muita gente se banhando. Se tiver interesse é só levar roupa e se trocar no vestiário.

www.inhotim.org.br

G17 - Marilá Dardot


  • A Origem da Obra de Arte, 2002
Vasos de cerâmica em forma de letras.

Inicialmente foram feitas 1500 letras, porém hoje existem poucas e muitas estão quebradas. A letra "E" quase não existe (acho que eram apenas três), é uma disputa para usá-la e havia gente esperando por ela rsrs. Também fica à disposição do visitante utensílios de plantio, terra e sementes. Achei divertido e fofo! Mais informações aqui.


G18 - Galeria Carlos Garaicoa


  • Ahora Juguemos a Desaparecer (II), 2002
Vídeo, mesa de metal e velas

Uma cidade em velas foi feita sobre uma mesa de metal. Achei criativo. Sobre a obra aqui.

A14 - Chris Burden


  • Beam Drop Inhotim, 2008
Durante 12 horas um guindaste de 45 m de altura lançou em uma poça de concreto fresco as 71 vigas que compõem a obra. O padrão aleatório da escultura é formado pela queda das vigas, combinando o controle do artista, que mirava o guindaste na poça de concreto fresco, à violência e o acaso provocados pelo peso do material. 




Incrível como a obra foi executada. Mais informações aqui.

No meio da Rota 2 está a obra A21 e os carrinhos passam direto por ela. Você tem duas opções: passar direto pelo Ponto 2 e ir andando até a A21 ou descer a Rota 2 com o carrinho e voltar até a obra a pé. Escolhe o seu melhor jeito, só não deixe de conhecê-la. Foi uma das mais incríveis!


A21 - Giuseppe Penone


  • Elevazione, 2000-2001
Uma paisagem incrível! A obra consiste em uma fundição de bronze de uma castanheira centenária, onde outras partes de árvores foram soldadas. A grande árvore de metal está presa ao chão por pés de aço e ao seu lado foram plantadas 5 árvores que, ao longo dos anos, irão crescer e se aproximar da escultura, como se a sustentassem. Mais informações aqui.




G15 - Galeria Cosmococa


  • Cosmococa 5 Hendrix-War, 1973
É preciso tirar os sapatos para entrar. Não achei interessante fotografar lá dentro. Há  uma piscina interativa nesta galeria. Se interessar é só levar roupa de banho, pois aqui há vestiários.


G19 - Cristina Iglesias


  • Vegetation Romm Inhotim, 2010-2012
Aço inox, bronze, resina de poliéster e fibra de vidro.

A obra consiste em uma estrutura espelhada, imersa na natureza formando um labirinto. 


É tão fácil deixar uma obra para trás, que nem vimos essa. Achei muito interessante e linda, pena que passamos direto e nem percebemos. A gente não aguentava mais andar e estava com tanta pressa para ir almoçar que nem percebemos ela no mapa rsrs. 

Assim termina o Eixo Laranja. Durante o trajeto há 8 sanitários (2 entre os Eixos Laranja e Amarelo - logo no início onde os Eixos se encontram), bebedouros e 2 vestiários.

OBS: 
  • Não fotografei tudo, pois algumas coisas não me interessaram;
  • As fotos são de 2015 e algumas obras não estão mais em exposição; 
  • Visitamos o Inhotim em fevereiro de 2019 e  ainda vou atualizar esse post;
  • Os textos das obras foram retirados do site do Inhotim.

See you later!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ei, seja bem vindo (a) ao Blog Parada Obrigatória! Fique à vontade para perguntar e deixar Sugestões. Att, Aislana Cole